• Leonardo Ramos

Como Afinar Whistles Não-Afináveis



"A afinação não é opcional", como já diz Danny Littwin, violonista da banda Oran e host das tradicionais sessions paulistanas do Deep Bar 611. Danny ficou famoso em São Paulo, entre outras coisas, por seu criterioso cuidado com as questões de ritmo e afinação - e, com muita razão, as sessions que organiza já foram muito elogiadas tanto por brasileiros quanto por músicos irlandeses prodigiosos que andaram tocando por aqui.



Pois então você chegou todo pimpão (ou pimpona) numa session, ou ensaio, empunhando sua whistle novinha em folha - aquela whistle imaculada, ainda sem nenhuma marca de oxidação em volta dos buracos e com o adesivo da marca intacto. E, logo na primeira tune, já levou um toque dos outros músicos porque o seu instrumento está desafinado (lembrando: numa session, nunca se sinta intimidado se alguém te fizer uma correção, pois o intuito é sempre ajudar). E, para piorar, você nem tinha pensado que isso seria um problema, e portanto sequer se preocupou em comprar uma whistle afinável. Nada tema! Depois de ler este artigo, você pode ter certeza que o seu lugar está garantido naquele desejoso uníssono irlandês.


Então vamos começar diferenciando dois tipos de whistles não-afináveis: as que têm um bocal de plástico cobrindo o tubo de metal (como as da Féadog, Clarke, Waltons e Generation) e as que são confeccionadas em uma peça única (como algumas da Clarke, e mesmo low whistles como as Chieftain).



AFINANDO WHISTLES COM BOCAL DE PLÁSTICO


É mais fácil do que fazer um bolo.


Você vai precisar de:


01 caneca

01 água para colocar dentro da caneca

01 forno de microondas ou outro dispositivo para aquecer água

01 whistle desafinada


Primeiro, despeje a água na caneca e aqueça no microondas até quase o ponto de fervura. Então retire a caneca (com a água dentro) do microondas e mergulhe sua whistle de cabeça para baixo, de forma que o bocal fique completamente submerso. Deixe a whistle na água por alguns minutos e então retire. O que isso vai fazer é amolecer a cola que segura o bocal de plástico preso no tubo de metal. Não se preocupe, o bocal não vai ficar frouxo.





Agora, com muito cuidado, tente girar o bocal. Aplique um pouquinho de força, se necessário, mas não muita. Se ele ainda não estiver se movendo, esquente novamente a água e repita o procedimento. Se o bocal estiver solto, você conseguiu: a sua whistle agora é afinável.





Para afiná-la, deslize o bocal para cima e para baixo no tubo: quanto mais aberto (bocal mais para cima do tubo), mais grave o som fica, e quanto mais fechado (bocal para baixo do tubo), mais agudo. Com isso, você já sabe inclusive o que fazer quando alguém, numa session, te falar para "abrir" ou "fechar" a sua whistle. Isso ocorre porque a afinação da whistle depende do comprimento do tubo: quanto mais comprido, mais grave, e quanto mais curto, mais agudo.


CUIDADO para não forçar demais o bocal para baixo do tubo, porque isso pode rachá-lo. Na verdade, vale o aviso de que algumas vezes o bocal pode rachar levemente de qualquer jeito, mas isso não deve afetar o som (a menos que seja uma rachadura realmente profunda: daí o cuidado que é necessário).





AFINANDO WHISTLES DE UMA PEÇA SÓ


Eu tenho uma má notícia para você, caro leitor: não há muito o que se possa fazer para afinar essas whistles. Em geral, elas costumam vir bem afinadas já de fábrica, mas ainda assim elas podem se desafinar com mudanças de temperatura e umidade. É possível regular sutilmente a afinação delas com a força do ar que se usa. Se você usar um afinador (pode ser um aplicativo de celular mesmo) e testar um sopro mais fraco e depois mais forte, vai ver que ela oscila entre mais agudo e mais grave. Com um pouco de prática e atenção, você pode usar esse conhecimento para acertar sua afinação com relação aos outros instrumentos enquanto toca (aliás, isso também vale para a mais afinável das whistles!) Só demanda um grau redobrado de percepção do seu som, para se certificar de que, de fato, você está afinado com o resto dos instrumentos - não deixa de ser um excelente treino de ouvido.



COMO ADQUIRIR WHISTLES AFINÁVEIS


De qualquer forma, fica a sugestão: se você gosta da tin whistle e quer tocar mais, considere adquirir um instrumento afinável, como os que são fabricados pelo Tiny Woods (que fez a whistle em D que tenho usado nas performances mais recentes) ou pelo Fly Irish Flutes. Estes são luthiers brasileiros, talentosíssimos, que frequentam sessions e conhecem as necessidades de timbre e tocabilidade da música tradicional irlandesa - e seus produtos chegam a ser mais baratos e de melhor qualidade do que as Féadogs cheias de imposto de importação que se acha pelo Mercado Livre. Minha sugestão é sempre evitar importar instrumentos assim para o Brasil, pois já cheguei a ouvir histórias de terror em que o caboclo foi cobrado em mais de 100% do valor original, só de impostos!



DICA DE AFINAÇÃO


Afine sua whistle pelo lá (numa whistle em D, o lá é a posição xxo-ooo, que significa que os dois furos mais de cima estão fechados, e o resto aberto). Digo isso porque muitos modelos (principalmente os mais baratos) não são perfeitamente ortodoxos na afinação de todos os seus buracos, e podem tender ao grave nas notas mais baixas e ao agudo nas mais agudas - o lá, por estar na metade do caminho, garante um desvio menor no resto do instrumento. Além disso, é costumeiro que outros instrumentos sejam afinados pelo lá, e isso facilita na hora de afinar junto com eles.


E não se esqueça de prestar atenção no seu som no transcorrer da session, ensaio, gravação, o que seja: as mudanças de temperatura e umidade do ambiente afetam a afinação de todos os instrumentos, e em curtos períodos de tempo, portanto pode ser necessário re-afinar periodicamente. Se possível, afine comparando com os outros instrumentos, para garantir melhores uníssonos.


Fique agora com uma das nossas playlists exclusivas d’O Pint Diário, porque nunca é demais ouvir e praticar umas tunes com as mais consagradas bandas da Irlanda (recomendo abrir a playlist no próprio Spotify, para aproveitá-la na íntegra):







84 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo