• Mila Maia

Planxty: um dos precursores da atual música tradicional irlandesa



Para estrear com o pé direito o nosso quadro sobre artistas internacionais, nada melhor do que contar um pouquinho da história da banda folk irlandesa Planxty!


Planxty é considerada uma das maiores influências na cena tradicional Irlandesa e foi uma das pioneiras a trazer a sonoridade e algumas características do que escutamos e vemos atualmente em sessions e concertos. Sua formação inicial era composta por Christy Moore (Voz, Violão, Bodhrán); Andy Irvine (voz, Bouzouki, Mandola, Bandolim, Gaita de boca); Dónal Lunny (Bouzouki, Violão, Bodhrán, Teclado) e Liam O’Flynn (Uillean Pipes, Tin Whistle).


A banda foi fundada em 1972 por consequência de uma faixa do disco solo de Christy Moore, Prosperous, na qual todos os integrantes participaram. O resultado e a relação entre eles foi tão certeira que não havia porquê a formação não continuar com seu trabalho próprio. Parte dos integrantes já se conheciam e já haviam tocado juntos em outros projetos e palcos pelo país.

O diferencial da banda era a mistura de elementos da música dos anos 70, canções tradicionais, um toque de música balcán e claro, tunes Irlandesas. Hoje, quando escutamos Planxty, não sentimos tanto essa mistura como se sentia na época. O som se assemelha muito com o que escutamos nas sessions e é o que consideramos “tradicional” nos tempos atuais, mas a iniciativa de usar instrumentos harmônicos de corda acompanhando as melodias, como o bouzouki ou o bandolim oitavado, foi algo extremamente inovador para o que era considerado “música tradicional irlandesa” na época.


Gravaram seu primeiro single Three Drunken Maidens/Sí Bheag, Sí Mhór e começaram a fazer alguns shows pela Irlanda, abrindo concertos de grande cantores e instrumentistas, e chamando a atenção do público e das rádios. Rapidamente Three Drunken Maidens ficou no topo das músicas mais tocadas nas rádios irlandesas, fazendo a banda ter grande visibilidade não só na Irlanda, mas em grande parte da Europa.


Após alguns anos tocando juntos, Christy Moore decidiu sair da banda e foi substituído por Paul Brady, uma grande referência da canção tradicional irlandesa até hoje.


A banda acabou algumas vezes, mas sua última performance com a formação original foi em 2005. Ainda assim, é possível ver alguns dos integrantes tocando juntos até hoje em projetos pessoais ou como convidados especiais nos palcos e shows de músicos importantes da cena tradicional irlandesa.




59 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo