• Paula Camacho

Terra Celta

Atualizado: Jun 29



Uma das bandas brasileiras de música celta de grande destaque tanto pela qualidade exótica do som quanto pela fama é a querida Terra Celta. Merecem um grande aplauso pelo trabalho excelente que fazem na divulgação da música dos povos celtas misturada com vários elementos da cultura pop, resultando em um show incrivelmente contagiante onde não há um sujeito que aguente ficar parado.


Fundada em 2005 pelo vocalista Élcio Oliveira, a Terra Celta tem a proposta de fazer um show onde a senhora de 90 anos dança de mãos dadas com o metaleiro de 30. Por isso o repertório é bastante variado em ritmos e estilos diferentes e, também por isso, a banda começou trazendo canções em inglês que tornaram-se composições em português para que a experiência do show permitisse um maior envolvimento com o público.


Na formação da sonoridade da banda podemos reconhecer instrumentos bem conhecidos como a guitarra de Eduardo Brancalion (que toca violão e bouzouki também), o baixo do Bruno Guimarães e a bateria de Leonardo Cacione, que trazem para o público uma formação bem tradicional. Mas é aí que o tempero começa: com um acordeão na harmonia tocado pelo mestre Alexandre Garcia, mais conhecido como Arrigo; um vocalista e fundador, Élcio Oliveira, que toca fiddle (o violino), gaita de foles e nyckelharpa (a última vez que li ele era o único no Brasil a tocar esse instrumento); e um multiinstrumentista Edgar Nakandakari, que traz a orquestra de sopros toda junto com banjo, bandolim, gaitas de foles (escocesa, galega e irlandesa), além do hurdy gurdy, também conhecido como viela de roda.



É muito interessante saber que a origem musical de cada integrante fica em um lugar diferente. Um vem do choro, forró, Luiz Gonzaga, Sivuca; outro vem do jazz, bossa nova; outro ainda, da MPB, Belchior, Raul; tem também influências do rock, pop. E, ao invés de isso ser motivo de separação, foi condição de existência.


Em outras palavras, temos o mundo todo em um único show!


Além disso, a pesquisa é profunda. Eles não apenas tocam instrumentos diferentes como estudam a técnica e história de cada um deles.


Para aqueles que, assim como eu, têm um grande interesse pela cultura irlandesa e dos países próximos como a Escócia, França, Portugal, Espanha, etc, essa banda é uma ótima porta de entrada. No repertório tem muitos temas tradicionais dessas culturas, como por exemplo na música de abertura do show “Folkatrua” (disponível no canal da banda do YouTube) o tema é Jump at the Sun, que é um jig irlandês (ritmo em 6/8), seguida de Horizonto, um tema do grupo francês Blowzabella. Na música “O Quadrado” a introdução é composta por um tema tradicional bretão chamado Tri Martolod. A música “Scotland the Brave" é um dos hinos não-oficiais da Escócia e é executada ao lado de Hava Nagila, um tema folclórico hebraico (essa banda é um poço de cultura). Sem contar o novo single da banda “Sujeito de Sorte” em que a música é composição de Belchior (vejam as influências da música brasileira) e o solo instrumental é um tema irlandês chamado “Easter Island” do compositor Ross Ainslie. Por tanto, se você estiver iniciando seus estudos de música celta, pode começar ouvindo música a música da Terra Celta e pesquisando a origem dos temas instrumentais. Só com isso você já vai conquistar um bom território musical.


Por último e, absolutamente, não menos importante, vale muito a pena prestar atenção no tema das canções. Em sua maioria são composições do vocalista e fiddler, Élcio que, com uma sensibilidade ímpar, faz uma conversa sobre a vida. Um dos temas mais amados em seus shows é a música “Gaia” que foi feita após a tragédia na cidade de Mariana/MG em 2015 mas aborda toda a temática ambiental e questiona nossas atitudes como seres integrantes deste planeta mas que só vamos nos preocupar com ele, quando não houver mais planeta para nos preocuparmos. “Era uma vez” fala sobre o conto de fadas que a mídia prega como estilo de vida, mas que não é nada real. A música “O Quadrado” usa a metáfora de um quadrado que não rola de jeito nenhum para questionar um estilo de vida, um sistema, que, da mesma maneira, também não está “rolando” para o Homem moderno. A música “Um Outro Lugar” fala do momento em que nós percebemos que precisamos sair da casa dos nossos pais e conquistar nossos próprios espaços. Enfim, são tantas canções que eu poderia escrever um livro falando de cada uma delas.


Terra Celta é uma banda que canta, encanta e conquista. Uma excelente pesquisa inicial para quem está começando nesse estilo, uma lição de presença de palco e densidade sonora que, multiplicando a experiência leve e alegre dos shows, resulta em um trabalho bonito e bem embasado.



Show “Folkatrua”, gravado no bar Valentino’s em Londrina:





77 visualizações1 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo