Dervish: do noroeste da Irlanda para o Mundo

Atualizado: 7 de jun.

Há muitas formas de conhecermos bandas novas, muitas vezes por indicação de amigos ou porque ouvimos no rádio e passamos a gostar, antigamente garimpávamos muita coisa em lojas de discos, hoje em dia o algoritmo do Spotify sugere o que você vai gostar mais. Essa tecnologia é recente e me encantou quando descobri a Last.fm por volta de 2005, época em que as coisas começavam a melhorar para os ouvintes de música diferentona, já que era muito difícil mesmo encontrar essa música nas lojas ou no rádio e dependíamos de downloads duvidosos em eMules da vida. Os resultados eram sempre os mais variados.

Foi na caça ao tesouro por música irlandesa com alguma qualidade que o supracitado site me sugeriu uma banda com nome estranho, não por ser em irlandês mas por ser o nome de praticantes de um curioso rito sufi da Turquia em que homens de saia branca e chapéu vermelho entram em transe girando como piões por muito tempo. Mas a música não era sufi, que por acaso também é muito interessante, mas era irlandesa e muito boa!


Collin Gillen. divulgação.

Foi assim que o Dervish entrou na minha vida, e atingiu o meu coração com mais força do que o pisão que eu levaria anos mais tarde da vocalista dessa mesma banda, Cathy Jordan.

Uma das coisas que mais me chamou à atenção no princípio foi justamente ela, natural de Roscommon, com uma voz muito precisa de timbre característico e interpretações dramáticas muito ligadas às histórias das canções, além de também tocar bodhrán, paixão imediata!



Outra coisa que me chamou à atenção foi o cuidado do grupo com o estilo e os arranjos. Enquanto o estilo, muito vivo e cheio de energia, é bem característico especialmente dos condados de Sligo e Leitrim, de onde são a maior parte dos integrantes, os arranjos são muito cuidados e frescos, às vezes quase progressivos, eu diria, e as duas coisas se juntam de forma muito coesa e sem esforços.

Isso provavelmente se deve aos mais de 30 anos de estrada somados aos anos anteriores em que quatro dos integrantes originais, Shane Mitchell (accordion), Liam Kelly (flute/whistle), Brian McDonagh (mandola/mandolin) and Michael Holmes (bouzouki), já tocavam juntos em sessions.



Pouco tempo depois do primeiro álbum do grupo, que na época se chamava Boys of Sligo, se juntaram ao grupo a vocalista e o violinista Tom Morrow, fechando assim a formação que está aí até hoje.

Collin Gillen. divulgação.

Foram 13 discos, trabalhos com artistas importantes e muitos shows em turnês pelo mundo todo, inclusive no Brasil. O Dervish foi o primeiro grupo de música tradicional irlandesa a tocar no Rock in Rio, na terceira edição, em 2001, um show que teve aproximadamente 250.000 pessoas.




Em 2019 foram premiados pela BBC Folk Awards e há quem diga que eles são os herdeiros do Bothy Band ou até dos Chieftains. Eu gosto de pensar que há um lugar para cada um dos deuses nesse panteão.





39 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo